Equipe do Hospital Albert Einstein visita a FHSFA pelo PROADI SUS

- Categoria: Destaque home, Últimas notícias

Profissionais do Hospital de Excelência estiveram em Belo Horizonte para acompanhar de perto as ações desenvolvidas na FHSFA através do projeto PROADI – SUS; iniciativa prevê melhores práticas para redução de infecções nos   CTI´s das instituições participantes;

Desde dezembro do ano passado, a Fundação Hospitalar São Francisco de Assis – FHSFA, instituição filantrópica com duas unidades em Belo Horizonte e que presta 100% dos seus atendimentos aos usuários do SUS, está participando do projeto “Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil”, desenvolvido pelo Ministério da Saúde através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS). O objetivo principal é reduzir em 50% as infecções relacionadas à assistência nas UTI’s, como a infecção da corrente sanguínea ligada ao uso de cateter venoso central, infecção do trato urinário e a pneumonia associada à ventilação mecânica. A Fundação conta com a expertise do Hospital de Excelência Israelita Albert Einstein, instituição que apadrinhou o São Francisco nesse projeto e que está acompanhando de perto as ações que estão sendo implementadas para promover maior segurança na assistência dos pacientes.

Após participar do segundo evento presencial em São Paulo, no final de abril, a FHSFA recebeu, em Belo Horizonte, uma equipe de profissionais do Albert Einstein para auditarem as implantações do projeto na Fundação. Segundo o gerente do departamento de pacientes graves do Hospital Israelita Albert Einstein, Dr. Leonardo Rolim Ferraz, o projeto colaborativo entre os hospitais de excelência visa direcionar e dar apoio e suporte para as instituições apadrinhadas reduzirem em 50% as infecções nas UTI´s. “O objetivo dessa visita é de aproximação. Viemos entender localmente as dificuldades e desafios para atingir a nossa meta, além de fornecer suporte e apoio nesta jornada de melhorar a qualidade e a segurança do cuidado para o paciente. Minha reação hoje foi de muito entusiasmo e certa surpresa, pois a realidade que encontrei no São Francisco infelizmente não é uma realidade do Sistema Único de Saúde. Esse entusiasmo é em saber que temos um hospital filantrópico que atende 100% SUS com uma gestão moderna, baseada em valores que busca promover excelência e eficiência operacional, qualidade e segurança e que coloca de fato, no centro da sua atenção, o paciente e a família. O projeto tem um objetivo claro que é reduzir infecção hospitalar, mas ele pode promover muito mais capacitando essas instituições, como o são Francisco, com uma metodologia de eficiência da melhoria, promovendo melhores processos para outros objetivos além da infecção, construindo também uma rede de hospitais para que comuniquem e aprendam com experiências positivas dos outros. Estou muito motivado e entusiasmado com a certeza que vamos conseguir o nosso objetivo e quando isso acontecer, isso será revolucionário para o Sistema Único de Saúde, elevando para outro patamar”, comenta.

Evolução do projeto PROADI na FHSFA

Para dar andamento neste projeto de extrema relevância para a Fundação Hospitalar São Francisco de Assis, foi criado uma comissão com colaboradores da instituição para participarem ativamente do projeto e colocarem em prática, dentro do CTI 2 da FHSFA, os protocolos e indicadores utilizados pelo Hospital Einstein. Liderados pela Gerente Geral da FHSFA, Adriana Melo, uma parte da equipe do projeto, representada pela coordenadora do CTI 2, Juliana Araújo, Coordenadora da Qualidade, Érika Rocha, Supervisora da Qualidade, Carla Araújo, e a Coordenadora médica do CTI 1 e 2, Dra. Michelle Sousa, estiveram em São Paulo, no final de abril, para uma Sessão de Aprendizagem Presencial, evento que reuniu participantes do projeto de todo o país durante dois dias de muito conteúdo. “Além dos encontros presenciais, a equipe também participa semanalmente de reuniões virtuais com a equipe do Albert Einstein, quinzenalmente comigo, além da ronda realizada inicialmente no CTI2. Todo conteúdo e conhecimento adquiridos já estão sendo colocados em prática na Fundação através de treinamentos e adoção de melhores práticas pelos colaboradores. Sentimos uma evolução na adesão”, afirma Adriana Melo.

Equipe:

Adriana Melo – Gerente Geral

Dr. Helder Yankous – Superintendente Geral

Erika Rocha – Coordenadora da Qualidade

Carla Araújo – Supervisora da Qualidade

Juliana Araújo – Coordenadora do CTI 2

Serena Spalla – Coordenadora CTI 1

Fábio Ventura – Coordenador do CTI 3

Dra. Michelle Tereza Sousa – Coordenadora médica do CTI 1 e 2.

Romênia Ferreira – Analista de TI

Jessica Macedo – Enfermeira SCHI

Juliano Maciel – Fisioterapeuta CTI 1 e 2

Colaboradores dos CTIs

 

Conheça o PROADI-SUS

Desenvolvido para colaborar com o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) é financiado com recursos de isenção fiscal (COFINS e cota patronal do INSS), concedidos aos hospitais filantrópicos de excelência reconhecidos pelo Ministério da Saúde, e que apoiam a promoção da melhoria das condições de saúde da população brasileira. O projeto tem como objetivo orientar os profissionais de 120 hospitais públicos e filantrópicos quanto as melhores práticas para o cuidado da segurança do paciente nos hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). A ação visa reduzir em 50% as infecções relacionadas à assistência à saúde no país, entre elas, infecção corrente sanguínea associada ao uso de Cateter Venoso Central (CVC), pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV) e infecção do trato urinário (ITU). A medida prevê também uma redução de R$ 1,2 bilhão de gastos com tempo de permanência do paciente nos leitos e com a utilização de insumos.

 

 

 

 

 

No comments yet.